Grupo de Desenvolvimento

Clique abaixo e conheça os outros sites do grupo

Dia do artesão é comemorado com entrega de certificação

O Centro Cape/Mãos de Minas comemorou o dia mundial do artesão com a entrega da primeira fase de certificação aos participantes do Projeto de Fortalecimento da Indústria Artesanal.

O objetivo do projeto é a melhoria do processo produtivo e o desenvolvimento do perfil empreendedor de 400 pequenas oficinas e ateliês de artesãos que possuem potencial para se tornar em médio e longo prazo, uma industria artesanal.

A entrega aconteceu, no dia 19 de março, Dia Mundial do Artesão, na sede da Federação das Indústrias de Minas Gerais-FIEMG, parceria do Centro Cape por meio do SESI e do Instituto estrada Real.O evento contou com a presença do presidente, Olavo Machado Júnior, que fez a entrega dos certificados aos artesãos, que parabenizou-os e falou da importância do projeto para a Federação. “Com certeza, esta certificação vai agregar mais valor aos produtos, como qualidade e competitividade”.

O Diretor do Instituto Estrada Real, Baques Wladimir Sanna salientou a importância dos produtos artesanais produzidos no roteiro da Estrada real terem esta certificação e de quanto fará diferença para o processo produtivo destes artesãos.

Tânia Machado, Presidente do Centro Cape falou emocionada da importância do momento para o segmento do artesanato mineiro.”Hoje nossos artesãos estão preparados, sabem o quanto vale seu trabalho, tem preparo para as negociações de preço e tem um produto com qualidade para atender o mercado interno e externo”, disse.

Receberam a certificação as artesãs, Andrea Barbosa do Carmo, Liége Passos Mendes, Paula Souza Dias e o artesão Rodrigo Alessandro da Cruz, representando os participantes do projeto.

Paula Souza Dias deu seu depoimento e falou de como o processo de certificação alterou seu processo produtivo. “Hoje, eu e minhas duas sócias, enxergamos para além da produção, conseguimos fazer a gestão de nossa organização e aumentar nosso lucro”.

A artesã, Andrea Barbosa do Carmo, conta como sua rotina de trabalho foi alterada. “Hoje, quando saio para fazer compras dos materiais que preciso para minha produção, faço um roteiro planejado, com cotação de preços antecipada, só compro o que preciso e por melhor preço. Aprendi a organizar meu tempo, tenho consciência de como formar meu preço e selecionar onde quero comercializar meu produto”.

Farão parte do projeto 40 cidades do roteiro da Estrada Real, sendo 10 artesãos por cidade, em média, destes 210, já se encontram inseridos em processo de preparação.

CERTIFICADO IQS

A certificação é dividida em 3 etapas evolutivas, sendo que só depois da 3ª auditoria, será concedido a Certificação, caso ele atenda todos os requisitos. O Selo de qualidade é concedido pelo IQS – Instituto de Qualidade e Sustentabilidade, que irá aumentar a competitividade do seu produto e diferenciação no mercado interno e para exportação.

A certificação avalia os aspectos relacionados a sustentabilidade, ou seja, aspectos econômicos, sociais e ambientais. Ao final das três fase, o artesão será avaliado e poderá participar do processo de auditoria para a Certificação do Sistema de Gestão da Qualidade – empresas do setor artesanal.