Grupo de Desenvolvimento

Clique abaixo e conheça os outros sites do grupo

Mulher Artesã Brasileira

Foi inaugurada no dia 9 de Setembro, em Nova York, a exposição “Mulher Artesã Brasileira”, na sede da Organização das Nações Unidas(ONU). Foram selecionados trabalhos de artesãs do Acre, Amazonas, Alagoas, Piauí, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso e Rio Grande do Sul.

O projeto mostra mulheres que, além de fazerem os trabalhos artesanais, também motivam a transformação da realidade social das regiões onde vivem, como em associações ou cooperativas. A intenção foi aproveitar o encontro da Assembleia Geral da ONU, quando participam chefes de estados e delegações, além de celebridades e personalidades de todo o mundo, para dar uma maior visibilidade a exposição, diz Associação Brasileira de Exposição de Artesanato (Abexa), organizadora do evento.

 Para o lançamento da exposição “Mulher Artesã Brasileira” as artesãs Raimunda Nonata Silva Pinheiro Kaxinawá (Acre), Maria Miguel de Oliveira (Ceará), Juracy Borges da Silva e Gercina Maria de Oliveira (Minas Gerais), Neulione Alves Gomes e Lucileicka da Silva David (Mato Grosso), Maria das Dores Ramos Silva (Paraíba), Ivonete de Moura Santana (Pernambuco), e Monica Carvalho (Rio de Janeiro) vieram especialmente do Brasil para serem homenageadas numa conferência que aconteceu no dia 10 de Setembro.

Os trabalhos feitos pelas artesãs são materiais encontrados no meio ambiente, de acordo com a Abexa. Entre os artesanatos estão bordados, redes, peças de cerâmica, panelas de barro, itens de vestuário e decoração e peças indígenas.

Por motivos de força maior, as artesãs que também participam da exposição e não puderam comparecer, Wendy Sherry Oliveira Barros (Alagoas), Maria Marli das Chagas Oliveira (Amazonas) Berenicia Correa Nascimento (Espírito Santo), Maria José Gomes da Silva (Minas Gerais), Raimunda Teixeira da Silva (Piauí) e Elsa Pozzobon Noal (Rio Grande do Sul), também foram homenageadas.

A exposição teve como ponto de partida a promoção da imagem do artesanato brasileiro no exterior, incluindo uma mostra de fotografia do fotógrafo Jayme de Carvalho Jr., de objetos produzidos pelas artesãs, a exibição do documentário tema com direção de Thiago Barbosa, fotografia de Fabiana Stig e produção de Nilza Barros, seguida de uma conferência e a publicação de um livro de arte com a coordenação geral de Tânia Machado, Presidente do Instituto Centro Cape, responsável por levar as artesãs ao evento além de apoiar a iniciativa da exposição.

"São pessoas que têm dignidade (...). No Brasil, o artesão tem dignidade. Essas mulheres são humildes, mas mudaram a comunidade com o seu artesanato, essas pessoas se preocuparam não só a sua família, mas com o entorno", diz Tânia.

 A agenda das artesãs incluiu entrevistas para a Rádio ONU e emissoras de TV, intercaladas com passeios aos principais pontos turísticos e museus de Manhattan, além de uma visita ao Consulado Geral do Brasil em Nova Iorque, onde foram recebidas pelo Consul Geral do Brasil em Nova York, Luis Felipe Seixas Corrêa. Na oportunidade, elas presentearam o embaixador com artesanatos, comentaram suas origens e esforços medidos para participarem do projeto “Mulher Artesã Brasileira”.

A seleção das artesãs começou no final do ano passado e terminou em fevereiro deste ano. Os critérios foram inovação (que tenha potencial para mudar paradigmas de uma região, impactando outras pessoas), perfil empreendedor (com ideias visionárias e inovadoras), impacto social (que trouxeram mudanças significativas para a área e para a artesã), criatividade (por meio da trajetória de vida) e fibra ética (que emitam confiabilidade)

O projeto é uma iniciativa da Associação Brasileira de Exposição de Artesanato (ABEXA), com patrocínio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e apoio do Instituto Centro Cape, da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX – Brasil) e da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência.      

  

SOBRE A ABEXA 

A ABEXA é uma associação de entidades ou empresas que trabalham junto ao artesão brasileiro. Seu principal objetivo é o incremento das exportações do artesanato brasileiro por meio da sua promoção no mercado externo.