Grupo de Desenvolvimento

Clique abaixo e conheça os outros sites do grupo

Feira Nacional de Artesanato fecha o primeiro dia com público recorde

A Feira Nacional de Artesanato (FNA), foi aberta dia 03 de dezembro e já recebeu um público de 34.237 visitantes. No primeiro dia aberto ao público em geral, a expectativa foi grande e muitos fizeram fila para entrar no Expominas. “A aposentada, Maria das Graças, do bairro Serra de Belo Horizonte, falou que não perde uma edição da feira.” Fui uma das primeiras a chegar passo o dia todo aqui. Quero ver todas as novidades e comprar muitas lembrancinhas de natal para meus parentes”, comenta.

            Este ano a FNA trouxe como tema o futebol e toda a cenografia foi montada inspiradas nos jogos dos mundiais. Além do bom gosto, a decoração é interativa e os visitantes aproveitaram os cenários para tirar fotografias, jogar, ouvir a palavra “gol” em várias línguas pelos telefones, ouviram a narração de partidas e vídeos de futebol e ainda show do “Meninos de Minas”, que esquentou a galera com seus tambores e alegrou os presentes que participaram do show do grupo no palco principal.

            São 7.000 mil artesãos, distribuídos em 1.200 stands com cerca de 50.000 mil itens para comercializar. Os produtos mostram e refletem a tradição e a criatividade do artesanato e todos os estados brasileiros e do Distrito Federal. Nos diversos segmentos representados na feira, o visitante pode comprar acessórios, bijouterias e joias, artes plásticas, bolsas, sapatos, brinquedos, bordados e muito artesanato alusivo ao natal, feitos com matérias primas em couro, fibras, cerâmica, fios, madeira, metal e papel e muito matéria prima reciclada.

De acordo com Tânia Machado, presidente do Centro CAPE/Mãos de Minas, “a feira é um local de compras onde o que você imaginar, você pode encontrar aqui, além dos preços serem muito acessíveis”.

O Expositor, Marcos Ribeiro, de Juiz de Fora- MG, trouxe para o público, um trabalho que consiste na eternização de folhas, sementes e escorpião. De acordo com ele, o processo começa com a desidratação da matéria prima, passa pela esqueletização e em seguida é aplicada a tecnologia de metalização para aplicação de uma camada de ouro 18 quilates. “Nosso produto tem atraído muitas pessoas, e as vendas estão ótimas aqui na feira. Nosso produto é livre de níquel. Já estamos exportando para os Estados Unidos e Europa e queremos ampliar ainda mais os negócios".

Outro segmento que faz o maior sucesso na feira, são os produtos sustentáveis, como é o caso do artesanato produzido pelas artesãs do Projeto Cooperárvore, associação da cidade de Betim, um projeto apoiado pela Fiat Automóveis, que lançou na FNA sua nova coleção com 70 peças, entre acessórios de moda e de casa. De acordo com Rafaela Thomé, designer da Cooperativa, a coleção retrata a rica mistura cultural de nosso país. “Nossas peças têm valor agregado, pois reutilizamos matérias primas que seriam jogadas no lixo e poderiam poluir o meio ambiente”, salienta.

A feira Nacional de Artesanato funciona, hoje, dia 05 de dezembro até 22 horas. Amanhã, dia 06, sexta-feira, a FNA abre de 14 às 22 e no final de semana, dias 07 e 08 às 10 horas. O ingresso custa dez reais e crianças até 12 anos não pagam.

Para conhecer a programação completa acesse www.feiranacionaldeartesanato.com. br